Moradores protestam contra aumento do IPTU em Atibaia

Eles reclamam que o valor do tributo subiu até 70% neste ano, após lei aprovada em 2017.

Moradores de Atibaia protestaram na noite de terça-feira (6) na Câmara contra o aumento do IPTU na cidade. Com faixas e cartazes, eles pediram a revogação da lei que mudou as regras para a cobrança do tributo.

A lei da prefeitura foi aprovada em julho do ano passado pelos vereadores e as mudanças foram aplicadas na cobrança do imposto deste ano. Ela alterou a planta genérica de valores e os percentuais de cobrança de IPTU, que passaram a ser proporcionais ao valor venal dos imóveis. Com a chegada dos carnês em janeiro, os moradores reclamam que houve aumento de até 70% no tributo.

Sessão da Câmara de Atibaia foi marcada por protestos (Imagem: Reprodução/Site Câmara de Atibaia)

O protesto no Legislativo começou por volta de 18h, quando acontecia a primeira sessão do ano, que chegou a ser interrompida. Os manifestantes lotaram a galeria da Câmara e uma comissão, formada por nove moradores, foi recebida por vereadores.

Segundo a Câmara, não há previsão de que a lei seja revogada. Contudo, os problemas pontuais apresentados pelos manifestantes deverão ser levados à prefeitura.

Na noite de terça, o G1 não conseguiu contato com a administração. Desde a criação da lei, o governo defende que a mudança da planta foi realizada para acabar com distorções.

Atibaia tem 69,5 mil imóveis. Segundo a prefeitura, em 39% deles houve manutenção ou aumento de até 50% do IPTU com a nova lei; em 19%, o reajuste foi superior a 50%; e 42% dos proprietários tiveram redução no valor do imposto.

Fonte: G1.globo.com