Homem é preso suspeito de matar mulher de 52 anos na zona rural de Piracaia

Um homem foi preso na última quinta-feira (8) suspeito de matar uma mulher de 52 anos na zona rural de Piracaia. Segundo a Polícia Civil, a vítima foi encontrada degolada, nua e com cortes nos pés. A polícia ainda apura a motivação do crime.

Segundo a Polícia Civil, o corpo da mulher foi encontrado na quarta-feira (7) pelo enteado de 12 anos no sítio onde morava no bairro dos Barbas. Ao chegar da escola, ele encontrou a madrasta na cama do quarto. Ela estava nua, com os tendões cortados, degolada e com sinais de esfaqueamento.

O suspeito foi preso na noite de quinta-feira (8) depois que a família percebeu que ele havia ficado com o celular da vítima. De acordo com a polícia, eles puxaram o extrato da conta do celular da mulher que tinham registros de ligações na cidade. Uma delas era para uma mulher, que seria a companheira do autor. Em depoimento, ela contou que o homem morava no bairro do Barracão.

Ao ver as viaturas, o homem tentou se esconder, mas foi encontrado embaixo da cama. Na casa foi apreendido o celular da vítima, além de algumas roupas e facas.

Em depoimento, segundo a Polícia Civil, o homem negou o crime e disse que tinha comprado o aparelho de uma outra pessoa. Apesar disso, foi expedido o pedido de prisão temporária do homem, que permaneceu preso.

Ele era conhecido da família porque havia morado por alguns meses em uma casa perto da propriedade, onde trabalhava como cortador de lenha. Além disso, ele foi reconhecido por uma vizinha da vítima que viu o homem entrando na casa no dia do crime em uma moto.

O caso foi registrado como latrocínio porque o celular da vítima foi apreendido com o suspeito. Apesar disso, a polícia ainda apura a motivação e não descarta outras hipóteses. Segundo a equipe de investigação, um deles é o laudo do IML para saber se a mulher foi vítima de abuso sexual.

Fonte: G1.globo.com