Atibaia celebra o Dia da Conscientização Mundial da Doença de Parkinson

No Brasil, cerca de 200 mil pessoas têm a doença. Em Atibaia, 80 pacientes participam do Programa Raimunda Moura.

Chamar a atenção para a Doença de Parkinson e quais as políticas públicas que precisam ser implementadas para oferecer tratamento e qualidade de vida aos pacientes. Esse é um dos objetivos da celebração do Dia da Conscientização Mundial da Doença de Parkinson, comemorado em 11 de abril.

Por conta da data, nesta sexta-feira (13), às 18h, no Centro de Convivência da Terceira Idade – CCTI (Praça Santo Antonio, nº 79, Alvinópolis), será realizada uma sessão de cinema com o filme o Último Concerto. Na quinta-feira (19/04), às 19h30, é a vez dos jovens participantes do EJA (Educação de Jovens e Adultos) da Escola Prof. Gulherme Pileggi Contesini assistirem à palestra “O Mundo está envelhecendo…Eu e você estamos Envelhecendo… O que é Envelhecer com Parkinson?”, a ser ministrada pelo coordenador do Idoso, Marcos Moura. O mesmo tema será apresentado aos alunos do Centro Integrado de Educação Municipal (CIEM), na sexta-feira (27/04), para as turmas da manhã e da tarde, encerrando a programação.

A data

O Dia Mundial de Conscientização da Doença de Parkinson foi estabelecido pela Organização Mundial de Saúde, em 1998, e tem como objetivo esclarecer a doença e as possibilidades de tratamento para que o pacientes e suas famílias tenham uma melhor qualidade de vida. O quadro foi identificado pela primeira vez em 1817, por James Parkinson, que descreveu os principais sintomas da doença publicados no Ensaio sobre a Paralisia Agitante.

Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) mostram que aproximadamente 1% da população mundial com idade superior a 65 anos tem a doença. No Brasil, estima-se que a cada 100 mil habitantes, de 100 a 200 pessoas virão a desenvolver a Doença de Parkinson, que é caracterizada basicamente por tremor de repouso, tremor nas extremidades, instabilidade postural, rigidez de articulações e lentidão nos movimentos.

Programa Raimunda Moura

Criado em 2015, o Programa Raimunda Moura faz parte do Programa “Atibaia Ativa” – da Coordenadoria Especial do Idoso – e é voltado à promoção da saúde. O objetivo da iniciativa é melhorar a qualidade de vida dos parkinsonianos e de suas famílias. Atualmente, 80 pacientes com Parkinson são cadastrados no município.

Academia da Saúde do Jardim Cerejeiras

O atendimento de pacientes com Parkinson de estágio 1 a 3 (a doença possui um total de cinco estágios) é realizado na Academia da Saúde do Jardim Cerejeiras. No local, eles passam por exames específicos e são acompanhados por uma equipe especializada multidisciplinar e interdisciplinar, após avaliação dos profissionais do SUS.

O tratamento na Academia da Saúde acontece às terças, quartas e quintas-feiras, às 16h. Mais informações pelo telefone 4413-4749 ou pelo e-mail academiadasaude@atibaia.sp.gov.br .